As fotos do DVD não ficaram boas?

Veja se é possível recuperar fotos que não deram certo na gravação

Mauricio Antonio
Fotos Estúdio / Mauricio Antonio

A escolha do profissional é importante para evitar este problema.
Sempre falo que cada fotógrafo tem de se especializar em uma área. Por exemplo, contratar um profissional do ramo de casamento pode deixar o artista sem o material adequado para a capa do seu disco. Fotografar gravações é muito específico, pois a luz alterna o tempo todo e o artista se movimenta exigindo configurações apropriadas e bem diferentes, no caso – de um casamento. Um outro problema comum é a baixa luminosidade que é necessária para evidenciar detalhes do cenário.

Mauricio Antonio 1
Foto Estúdio / Mauricio Atonio

Muitas imagens podem ser recuperadas na pós produção, mas nem sempre isso é possível. Já fiz muitos ensaios simulando o ‘ao vivo’, como na foto acima, para que artistas pudessem ter um bom material de trabalho. É muito comum também, fotografarmos na gravação e, no mesmo dia, com o mesmo figurino, fazermos as fotos em estúdio, pois surgem muitos infortúnios: cabelo perde o corte com o calor no ambiente; suor marca as roupas e prejudica a maquiagem; além das condições de espaço desfavoráveis para o fotógrafo fazer um bom trabalho;

Mauricio Antonio
Foto Estúdio / Mauricio Antonio

Nossa maior estratégia é um método bastante eficiente que desenvolvemos para trabalhar com o artista para que as fotos fiquem o mais próximo da realidade.

O Que é importante fazer então?

  • O mesmo figurino precisa estar disponível;
  • Instrumentos que o artista usará na gravação devem estar disponíveis;
  • Se possível a mesma maquiadora;
  • O artista não é modelo. Ele precisa ser dirigido. Descubra seus pontos fortes e fracos;
  • Para a iluminação frontal, a temperatura da luz deve ser a mesma usada pelo diretor de fotografia do DVD;
  • As luzes de recorte podem ter o auxilio de gelatinas de cor;
  • Aproxime o máximo a velocidade e aberturas usadas no DVD;

Essas, e outras dicas, além de estratégias de direção do artista e posicionamento da luz, você poderá ter participando dos nosso cursos. Entre em contato para mais informações de nossa agenda.

Abraços,

Mauricio Antonio ®
Photographer
Instagram @escritorioma

 

A polêmica dos direitos iguais embalando o sertanejo universitário

Foto: Mauricio Antonio
Edição de imagens: Carla Oliveira

Direitos iguais, de certa forma, vem sendo tema nas músicas do chamado sertanejo universitário. Com a ascensão e sucesso das mulheres no meio, ouve-se embutidas nas canções pequenas pinceladas de provocação como: “se eles podem, nós também podemos”. Sim, as mulheres não querem deixar de expandir seu espaço e demarcarem sua liberdade no território musical, considerando que o cenário está altamente propício.
Já Fiduma e Jeca, conhecidos por sua irreverência, jamais perderiam a oportunidade de darem sua opinião sobre o assunto. Pelo que vejo entre os artistas que trabalho, eles são os melhores para encabeçar essa “briga” de forma divertida e alegre. Confira o refrão da música “Direitos Iguais”:

“Atenção, atenção!
Pesquisa Fiduma e Jeca informa
As mulheres estão bebendo muito mais que os homens
Hey, Cadê os direitos iguais?
Se elas pagam menos
E tão bebendo mais”

Parece que Fiduma e Jeca “acertaram na moda”. Afinal, a canção trata de um assunto que vem crescendo cada vez mais em nível nacional.
No último domingo, o Fantástico da Rede Globo pautou o tema após um advogado paulista entrar com um pedido judicial de igualdade de cobranças, que até então vinham sendo tratadas com parcialidade.
A emissora exibiu a matéria e a polêmica vem crescendo cada vez mais onde a prática diferenciada é feita de acordo com o gênero.
O Ministério da Justiça se pronunciou proibindo a desigualdade de cobranças em casa noturnas.
A maioria dos entrevistados concordam com a decisão. A reportagem ainda ouviu Mario Thadeu Leme de Barros Filho, presidente da Associação da Noite e do Entretenimento Paulista, que também apoia a decisão.
A dupla, que gravou recentemente o seu novo DVD em forma de filme em Maringá, incluiu a música “direitos iguais” no repertório com uma história bem divertida (veja foto-tema do artigo). E em breve você poderá conferir no Youtube.
A direção do DVD é de Jacques Junior.

Bela e Provocante

Fotos: Mauricio Antonio Edição de imagens: Carla Oliveira

A neta do Seu Baltazar. Um brasiliense que não largava a viola e a sanfona. Começou o gosto pela música aos quatro anos de idade em Brasília, sua terra natal. Apesar de tranquila, Allana transmite que tem uma personalidade forte, principalmente quando está nos palcos. Eu diria que é uma artista com grande capacidade de conduzir o público.
Há onze anos trabalho com música e sempre percebi que o cenário não aceitava facilmente a mulher no estilo sertanejo. A negação era compartilhada por homens e mulheres, mas isso mudou. E muito. Elas buscam seu espaço e respeito, e olhar para alguém que valoriza sua luta tem sido uma mola propulsora na carreira feminina.


A impressão que tenho é que a Allana está sabendo aproveitar bem isso. Segunda ela, a música “Direitos Iguais” vem como bomba e provoca a hegemonia masculina defendendo a independência e individualidade da mulher. Ela, que está batendo a marca de 10 milhões de visualizações em seu no canal no Youtube, promete muito mais. Além de bela e dona de uma voz marcante, deixa uma forte assinatura como compositora também.

Se alguns pensaram que o momento das mulheres era passageiro, deve repensar, pois no jogo: Brutos versos femininos, o mercado sertanejo pode esperar mais, pois elas escondem boas cartas na manga ainda.

A CHEFE DOS BRUTOS

A empresária-mãe por trás dos palcos



Por Mauricio Antonio
No começo, Davi & Fernando encontrou grandes dificuldades. Tocando em pequenos bares e casas noturnas, com orçamento reduzido, a dupla precisava de toda força possível para seguir com a carreira. Não medindo esforços, a empresária Inez Stadler, mãe dos “meninos”, como ela diz, dirigiu a noite toda, por muitas vezes, a caminhonete lotada de equipamentos para chegar aos locais dos shows.
“Entrei no show business para ajudar os meninos a realizarem um sonho” diz ela. Autora do sucesso “Curso Bom”, Inez se surpreendeu ao ver que a música que fez para os filhos, atingiu, em pouco tempo, 100 mil visualizações em seu canal do Youtube. E não parou por aí. Com a ideia de marcar a identidade da dupla como “os brutos do sertanejo”, ela compõe o sucesso “como é que o bruto faz”, música bastante executada em rádios, que fortaleceu comercialmente a carreira dos artistas.


Como mãe, compositora e empresária, Inez idealiza um novo projeto e comanda a gravação do DVD “Arena dos Brutos”, dando assim, mais uma cartada na carreira dos filhos. O DVD contou com uma nova proposta na produção musical. “Nós queríamos a participação de Ivonir Machado, era um sonho dos meninos dividir o palco com ele. Isso pedia uma influência gaúcha na gerência, foi aí que pensamos no produtor catarinense Juliano Lemos, que atualmente trabalha com a dupla Thaeme e Thiago”.
Gravado em Londrina, o Arena dos Brutos reuniu um casting de peso da música. Além de  Ivonir, contamos com a presença de Munhoz & Mariano, Loubet, Antony & Gabriel, e locução de Marco Brasil.
Na banda, a formação também não ficou por menos, o baterista, Ismaile Augusto, também foi responsável pela captação e edição dos instrumentos na fase pré DVD, em seu estúdio.
A direção do projeto ficou por conta de Willy Pertinhes. A direção do vídeo foi da empresa Áudio Active Pró e fotos Mauricio Antonio.

Fotos: Mauricio Antonio
Edição de imagens: Carla Oliveira

 

Antony & Gabriel gravam primeiro DVD da carreira em Londrina

[et_pb_section bb_built=”1″ fullwidth=”on” specialty=”off” admin_label=”Seção”][et_pb_fullwidth_header admin_label=”Cabeçalho de Largura Completa” title=”ANTONY & GABRIEL gravam primeiro DVD da carreira em Londrina” subhead=”Dupla surpreende com estilo novo e estrutura gigantesca.” background_layout=”dark” text_orientation=”left” header_fullscreen=”off” header_scroll_down=”off” background_color=”#616161″ parallax=”off” parallax_method=”off” content_orientation=”center” image_orientation=”center” custom_button_one=”off” button_one_letter_spacing=”0″ button_one_use_icon=”default” button_one_icon_placement=”right” button_one_on_hover=”on” button_one_letter_spacing_hover=”0″ custom_button_two=”off” button_two_letter_spacing=”0″ button_two_use_icon=”default” button_two_icon_placement=”right” button_two_on_hover=”on” button_two_letter_spacing_hover=”0″] [/et_pb_fullwidth_header][/et_pb_section][et_pb_section bb_built=”1″ admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Texto e Fotos: Mauricio Antonio
Edição de imagens: Carla Oliveira

Londrina, que já foi – e é – palco de DVD’s de grande visibilidade no Brasil, experimentou mais uma vez o gosto de assistir à uma gravação em grande estilo. A cenografia surpreendeu a todos presentes. Nos bastidores, os convidados comentaram o desempenho do repertório e o visual do DVD.
Antony e Gabriel, artistas que completaram exatamente dois anos de carreira no dia do evento, vinham ganhando espaço e respeito junto ao público que curte a chamada “pegada bruta”.
A aposta do Produtor Musical, Jenner Melo, era expandir, produzindo um disco mais abrangente e diversificado com chances de projeção nacional. O objetivo do produtor era incluir músicas românticas e letras conceituais mostrando que a dupla tem muito mais a oferecer.

 

 

Os artistas, que ganharam grande visibilidade em vários estados com as músicas “Te amo pinga”, “TCC”, e “Bonito pra você”, fazem parte hoje do escritório Talismã, que tem a gestão do cantor Leonardo.
O trabalho contou com participações de Eduardo Costa, Pedro Paulo e Alex e Luiza e Maurílio

 


A direção de vídeo ficou por conta de Jacques Junior. A concepção do conteúdo é de Leandro Cirillo, com a direção de Robson Rapoza.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Tema no estilo vinil


Fotos Mauricio Antonio
Edição de imagens Carla Oliveira

O BEM SERTANEJO é, de fato, um DVD no estilo sertanejo do bem. O “Lado A”, como é chamado, produzido por Ivan Miyazato, é recheado de história, sendo musicalmente contada cronologicamente, do início da música sertaneja até o sertanejo atual, também chamado de “Sertanejo Universitário”. As músicas escolhidas facilmente ligará os botões de emoção de qualquer amante desse estilo musical no Brasil que também conta com uma linda homenagem ao Zé Rico. Eu diria que o canções, a produção, e a interpretação de Michel Teló neste novo trabalho, renderia aplausos até de crítico do estilo “música sertaneja”.

O “Lado B”, produzido por Neto Scheafer, traz a musicalidade atual, bem dançante e ótima para baladas. Os convidados à participação nesta fase são, na sua ordem: Jorge e Mateus, Luan Santana, Marília Mendonça, e Maiara e Maraisa.

A gravação, dirigida por Catatau, aconteceu em Curitiba Capital do Paraná. A organização  local do evento ficou por conta da experiente CWB, empresa responsável pelo Country Festival.

O BEM SERTANEJO
O programa que é produzido e dirigido por Jacques Junior, será gravado no formato do anterior e terá uma nova fase que irá ao ar em abril pelo Fantástico da Rede Globo, onde a equipe de Michel pretende lançar o DVD no mesmo período.
No Paraná, o programa foi gravado na Região de Ponta Grossa e terá participação de Chitãozinho e Xororó, Teodoro e Sampaio e o cantor Paraná, que fazia dupla com Chico Rey.

Mauricio Antonio ®
Photographer
Instagram @escritorioma